Orla do Paranoá

Passagens Jardim Ângela

MOØVE Personal

MOBIFILM – 3º Festival Brasileiro de Filmes

Presença no 3º Festival Brasileiro de filmes sobre Mobilidade e Segurança Viária, que aconteceu nos dias 30/11 e 01/12 de 2018 no Unibes Cultural em São Paulo.

Alinhado com o Global Road Safety Film Festival e com a Década Mundial de Segurança no Trânsito da ONU, o MOBIFILM é um Festival de filmes, vídeos, programas de TV, matérias de mídia digital, etc. com o propósito de divulgar a produção audiovisual que retrata os dramas da mobilidade e da violência de trânsito. Com direção de Eduardo Abramovay, idealizador do evento, e produção de Leonardo Khedi contou com a presença de especialistas, ativistas, artistas e cineastas para debater, refletir e propor soluções sobre mobilidade e segurança viária.

leia +

Acessibilidade na Prática + Revista Móbile + dez/2018

Com consultoria de acessibilidade do Estúdio +1 e inaugurado em setembro de 2017, o prédio do IMS na Avenida Paulista já recebeu diversos prêmios de Arquitetura. Para as pessoas com mobilidade reduzida, o local é acessado por elevadores. Também existe sinalização direcionada e pisos tátil. Um programa de visitas para pessoas com deficiência física, auditiva e visual está em fase de implantação com o acompanhamento de uma consultoria especializada.

leia +

Perspectivas do Chão: Novos olhares para os concursos de projeto de arquitetura no Brasil

Texto desenvolvido em conjunto com ex-alunos da UNICAMP, participantes do concurso “Casa da Sustentabilidade” (Campinas, 2015). O texto utiliza este concurso como pano de fundo para discussão e crítica sobre os rumos da arquitetura brasileira e sua real representação pelo instrumento dos concursos. Vale ler, ainda, a resposta do arquiteto Hector Vigliecca à ele, sob título de “Sobre os concursos de arquitetura no Brasil e a deprimente ausência de inovação”.

leia +

Urbanismo Sustentável e o Paradigma da Resiliência

Dissertação de mestrado defendida na FAU USP em 2017 pelo Arquiteto Urbanista Tiago Brito
O termo “sustentável” e suas variantes passaram por um desgaste nas últimas décadas, formando uma barreira prejudicial à sua aplicação efetiva. A “resiliência”, surge, então, como uma forma de revisitar a questão, através de um conceito oriundo da física, que possibilita conceber uma transposição teórica para a arquitetura e o urbanismo, disciplinas nas quais o tema pode colaborar na formulação de novas ferramentas e conceitos aplicáveis ao planejamento e projeto.

leia +