logo-horizontal
A imagem é uma montagem com uma foto real em tons sépia que mostra um grande patamar de uma escadaria típica do Jardim  ngela. Nela vemos espaços com idosos sentados em cadeiras e crianças brincando, de frente para uma porta, que foi pintada de amarelo na forma de um grande círculo, destacando o acesso da casa de um morador. Na lateral da imagem, existe um trecho de escadaria, a qual possui jardins verdes na sua lateral e pessoas sentadas nos degraus. A imagem é uma perspectiva isométrica ilustrativa, no formato redondo, a qual mostra uma vista do alto da proposta para praça da UBS do Jardim  ngela. Nela aparecem bancos, um parquinho infantil e postes destacados em vermelho. O piso é apresentado em tons esverdeados e o céu em amarelo. Desenho esquemático que ilustra uma viela sem pavimentação e, destacado, sobre ela, em amarelo a possibilidade de implantação de uma escada em concreto. Desenho esquemático que ilustra uma viela tratada com as propostas do projeto. O acesso a casa é destacado por um círculo amarelo, há bancos, escorregadores na escada, corrimão e lixeiras. Todos os elementos de projeto estão destacados em cores quentes sobre a base cinza. Desenho esquemático que ilustra dois equipamentos. O primeiro é uma horta vertical, feita em prateleiras, como uma estante, e na imagem há uma silhueta feminina sentada em frente ao equipamento. No segundo desenho, é apresentada uma escadaria drenante em corte transversal, que mostra a reserva de água nos degraus e a possibilidade de vegetação, na imagem duas figuras humanas observam a escadaria. Infográfico em bolhas, que mostra a organização das intervenções. Os círculos amarelos, vermelhos e azuis indicam a prioridade e responsabilidade de cada etapa do projeto. Mapa esquemático que mostra a região da intervenção. É apresentada uma vista do bairro, com áreas ocupadas por casas representadas por foto aérea. As áreas verdes são representadas por texturas de pontinhos verdes, as principais vias são traçadas na cor branca e em linha grossa, os rios traçados na cor azul e linha fina e a região da passagem demarcada por seta rosa. Desenho esquemático que ilustra o mirante do trecho do Fundão, no topo de uma escadaria, composto por arquibancadas em concreto e grama. Na ilustração, existem silhuetas de crianças e adultos que usufruem do espaço, dois balões infláveis com aproximadamente 5m de diâmetro com inscrições da palavra feira e o desenho de um milho demarcam a possibilidade de ocupação. Desenho esquemático que ilustra uma praça nas bordas de um córrego. Na imagem, figuras humanas praticam atividades de lazer e se utilizam de equipamentos urbanos diversos. O piso da praça é destacado na cor rosa. Desenho esquemático que ilustra uma travessia na área de intervenção. Na imagem, figuras humanas transitam de um lado para o outro da via, utilizando faixa de pedestre. São destacados em rosa dois parklets e as áreas de circulação de pedestres. A imagem é uma perspectiva isométrica ilustrativa, no formato redondo, e exibe uma vista do alto da proposta de ocupação da área próximo ao córrego da região. Equipamentos urbanos e mobiliário são destacados na cor rosa. Figuras humanas usufruem do espaço e o céu é destacado na cor rosa. Perspectiva ilustrativa da intervenção em uma escadaria, que mostra uma fotomontagem  de pessoas em situações cotidianas. A escadaria é destacada em vermelho. Em primeiro plano, há um parklet, próximo à travessia da avenida. Em segundo plano, uma viela que dá acesso à escadaria, na qual há uma porta de loja. Mais ao fundo, a escada conta com corrimão e vegetação e, no topo da escadaria, observamos os balões infláveis que demarcam o mirante da parte de cima da imagem.

Concurso PASSAGENS JARDIM ÂNGELA

Projeto Vencedor

A proposta para as Passagens do Jardim Ângela foi pensada a partir do reconhecimento da característica multiescalar do território em que se inserem, apresentando relações locais, de vizinhança e relações metropolitanas, na sua inserção na cidade de São Paulo. Para o desenvolvimento dos projetos, foram considerados os diversos movimentos que estruturam o bairro. Os movimentos pendulares que constituem grande parte das viagens diárias do bairro às regiões centrais, os deslocamentos intra-bairros, que visam as centralidades desta zona considerada periférica e os passeios pessoais de vizinhança. Todas essas dinâmicas compõem um cenário complexo, que, através da visão multiescalar, permite explorar a questão das passagens para além das casas vizinhas que as circundam, estimulando uma busca por diversos níveis do território que podem ser beneficiados por essas intervenções. A partir desta visão, a equipe do Estúdio +1 definiu uma metodologia para elaboração dos projetos que apresenta três formas de propor, baseadas no reconhecimento de fragilidades importantes do território e no seu enfrentamento:

Agressividade x Respeito
Homogeneidade x Urbanidade
Realidade x Provocação

Mais informações sobre o concurso disponível aqui e aqui.

+INFORMAÇÕES
Concurso : Passagens Jardim Ângela
Equipe +1 : Ana Maciel + Tiago Brito + Luis Milan
Parceiros : Ana Luiza Gnaspini (Gestora Ambiental)
Promoção : IVM – Institut de la Ville en Mouvement
Local : Jardim Ângela – São Paulo
Data : 2017